,

Por que é tão difícil ver os resultados de TI no ambiente corporativo?

Acreditamos que seja um conjunto de fatores que influenciam nessa percepção, que TI não gera valor para o negócio. Na verdade, alguns até acham que TI é um mal necessário. Diante disso vamos mapear alguns desses fatores e algumas sugestões de como esses problemas podem ser minimizados ou até mesmo resolvidos.

Um dos fatores que ajuda nessa percepção, é os gestores de TI focarem muito em tecnologia. Ferramentas são importantes, mas antes das ferramentas, temos o NEGÓCIO, que deve ser o ponto principal de atenção. A tecnologia é para trazer eficiência para o negócio. O serviço de TI, que é a junção de tecnologias, processos e pessoas, devem ser medidos e vinculados ao serviço de negócio a qual fazem parte.

Um outro fator é não termos um link entre os serviços de negócio e os serviços de TI que o suportam. Sem esse link, não é possível saber o impacto que um serviço de TI gera em toda a organização. Sem esse link não é possível saber o que uma indisponibilidade em uma das soluções de TI da organização causa de impacto na visão financeira ou administrativa.

Obviamente, as organizações devem ter um portfólio de serviços estruturado com base na estratégia empresarial, que fornece um catálogo de serviços que é oferecido aos clientes. Cada serviço do catálogo é responsável por um custo e lucro na visão financeira. Se esse serviço não está disponível vai existir um impacto financeiro, e essa indisponibilidade deve ser mostrada em um nível de detalhe maior, que pode ser de diversas fontes, por exemplo: um colaborador que faltou, um sistema que parou ou uma queda de energia.

A gestão de TI deve dar total atenção em mostrar para a alta gestão da organização o quão importante e o quão necessário é a TI para o negócio. Para isso, as soluções de TI devem ser baseadas nos processos de negócio, ágeis em suas implementações e flexíveis diante das mudanças do negócio. Os dashboards gerenciais, devem mostrar em granularidade, na visão financeira, por exemplo, os serviços de negócio e dentro dos serviços de negócio os serviços de TI.

A gestão de TI deve centralizar em um único painel gerencial informações de todos os sistemas envolvidos na entrega de valor ao negócio. Não pode faltar no dashboard gerencial um único detalhe que faz parte de um serviço de negócio, a credibilidade dos dados depende dessa integração geral. Isso só é possível se tudo estiver integrado e consolidado em uma única visão. Essa ação torna possível, de forma bem clara, visualizar o quão impactante é a TI para o negócio.

O que não podemos é continuar é tendo a percepção que TI não está alinhada ao negócio. Muitas vezes a TI é o core do negócio, o que precisamos é mostrar esse VALOR.

Fonte: www.profissionaisti.com.br

 

05 dicas importantes sobre segurança e tecnologia

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

O e-mail e a internet são as ferramentas para trocar informações mais utilizadas no local de trabalho, arquivar documentos e interagir com clientes, fornecedores, parceiros e colaboradores da nossa empresa são algumas rotinas comuns no dia a dia.

As ferramentas citadas acima tornam o nosso trabalho mais ágil e produtivo, entretanto, abrem caminhos para exposição a riscos, comunicações equivocadas, e violações da segurança.

Por isso, a DISOFT busca orientar seus clientes sobre a importância da Segurança da Informação e para os colaboradores utilizarem estes recursos da melhor maneira possível.

Os Hackers (conhecidos como “os piratas da internet”) utilizam e-mails e links falsos para enganar usuários, enviando links mascarados com diversos temas que chamam atenção, como: cartões de amor, extrato, serasa, etc.

Veja 05 dicas importantes sobre segurança:

1) Não acesse links desconhecidos:
Em e-mails, sites, programas de conversa, ou praticamente tudo o que se tem acesso na internet pode, vez ou outra, estar com algum link de caráter malicioso. Cuidado, em caso de dúvidas, peça apoio para equipe de TI.

2) Não enviar dados pessoais por e-mail:
Com a senha do seu e-mail, o hacker tem, assim como você, acesso a todos os e-mails que já foram enviados ou recebidos. Tente, o  máximo possível, não enviar seus dados pessoais, assim como senha de conta bancária.

3) Sites de confiança:
É comum, principalmente quando se recorre a buscadores, ser encaminhado para sites desconhecidos de compras, para assistir a vídeos, ou outras ações. Estes redirecionamentos são usados como estratégia de roubo de informação. Evite cadastrar e-mails corporativos em listas de sites desconhecidos e não relacionado ao negócio da empresa.

4) Cuidado em downloads:
Downloads são um dos grandes motivos de inserção de vírus nas máquinas. Vez ou outra, quando se procura um programa específico, o site pode dar a entender que o download será feito por um link que, na verdade, acarretará em vírus. Não faça downloads de softwares e arquivos desconhecidos sem apoio de TI.

5) Arquivos “.exe” e “.scr”
Um truque simples, mas nem sempre eficaz, para verificar se o link contém vírus é passar o mouse sobre ele (sem clicar) e verificar – no canto inferior esquerdo a barra de status do navegador – qual o local que você será encaminhado se clicar nele. Caso se trate de um “.exe” quer dizer que é um executável, ou seja, um programa, provavelmente, e não site.

Você sabia?
A cada dia surgem 45 novos vírus
Em média a cada 200 e-mails 2 estão infectados
50 milhões de ataques de phishing (18% no Brasil / 100 mil casos por dia – fonte o Globo

Novo vírus Ransomware – Dharma:
Existe um novo vírus circulando chamado Ransomware – Dharma, ele entra na máquina por estes mecanismos acima, após infectá-lo ele dispara para rede, criptografa (desconfigura os arquivos) e somente os invasores (Hackers) tem a chave para reabri-lo, cobrando assim pela liberação. Sequestro digital.

, , , ,

3 razões para sua empresa implantar serviços em nuvem

Redução de custos. Essa é uma das razões mais atraentes para uma empresa decidir investir em serviços em nuvem (ou melhor, Cloud Computing)…

, ,

Como alinhar uma equipe de TI com as demais áreas da empresa

Businesswoman Working at a Computer

Uma questão na qual as empresas comumente se defrontam é a dificuldade em alinhar o setor de TI com as demais áreas da empresa. Tudo porque a falta de integração entre os colaboradores faz com que as mudanças nos sistemas ou projetos de tecnologia e seus efeitos passem despercebidos pelas áreas que não possuem relação com o TI, embora os impactem igualmente.

Para Claudio Emanuel de Menezes, presidente e fundador da DISOFT, a importância do envolvimento de todos os colabores em projetos de TI, tem a ver com a existência ou não de uma visão sistêmica da empresa, pelos colaboradores. Com ela, todos os processos, antes de serem executados, normalmente são discutidos e os seus impactos de forma conjunta antes da mudança.

Uma das melhores formas de manter esse relacionamento estratégico entre o TI e as demais áreas, é através de reuniões periódicas entre os líderes dessas equipes. A discussão de projetos em andamento e novos projetos devem ser levantados junto às suas influências no dia a dia de cada um.

Além disso, o alinhamento entre os setores de negócios e tecnologia podem beneficiar a empresa em seus custos diários. Com a comunicação entre ambas as áreas, diversos custos ‘escondidos’ podem se tornar visíveis, sendo adicionados aos projetos de TI, a fim de melhorar cada vez mais as aplicações de gastos e melhorias. Por outro lado, as demais áreas também se beneficiam do TI, entendendo melhor o seu funcionamento, e ganhando uma visão mais ampla dos processos.

“Empresas iniciantes no mercado que possuem estrutura reduzida podem amenizar o problema ao formar uma equipe multifuncional, unida e motivada, que esteja por dentro da estratégia de negócios da empresa e aptos a romper as barreiras hierárquicas. Essa união dará à empresa o poder de fazer mais com menos, tornando-a mais ágil e criativa. Mas isso só será possível se este grupo se sentir partícipe nas decisões, estratégias e operações da empresa”, esclarece Claudio Emanuel de Menezes, presidente da Disoft.

É exatamente este o espírito presente na Disoft, que se alinha à estratégia de compartilhamento de recursos especialistas com o cliente. “Desta forma, juntamos múltiplas competências a um custo totalmente compatível com as necessidades de empresas médias em crescimento, alinhado com as atitudes necessárias para que compromisso e criatividade estejam sempre presentes” completa Menezes.

Deseja saber mais sobre como alinhar uma equipe de TI com as demais áreas da sua empresa? Envie uma mensagem para a gente.

, ,

Tecnologia e pessoas: alcançando a excelência através do comprometimento

teconologia e pessoas

Comprometimento é a chave do sucesso para qualquer negócio. E na Disoft, o lema é levado a sério. Manter uma empresa especializada em tecnologia com aposta no sistema humano, talvez seja um dos principais diferenciais de nossa gestão. Compreendemos que o sistema técnico é um importante apoio, mas o essencial para um bom resultado serão pessoas comprometidas com pessoas.

No nosso dia a dia, trabalhamos para construir cada vez mais em nossa equipe o entendimento da palavra ‘compromisso’ e da importância que ela tem sobre os processos internos da empresa. Manter uma gestão progressista, faz com que as nossas expectativas se voltem para atitudes dos nossos colaboradores. Além das competências, é necessário que o comportamento esteja alinhado aos valores registrados e compromissados pela equipe. E isso, talvez seja um dos maiores desafios da empresa.

Competências técnicas são muitas em meio ao mercado, e quase sempre similares, mas a atitude perante a cada desafio imposto, em busca de melhores resultados, é o que de fato faz a diferença.

Uma nova geração de jovens vem tomando conta do mercado de trabalho, e é preciso estar atento a isso. Os novos profissionais possuem uma perspectiva diferenciada do mundo, e o emprego tradicional já não os emociona. E incorporar novos elementos, como propósito, cidadania e valores estão dentro do modelo de gestão da Disoft.

 A busca pela integridade, comprometimento e satisfação de nossos colaboradores, reflete na relação com os clientes. Um profissional feliz e engajado com o ambiente de trabalho, oferecerá também inúmeras possibilidades e soluções a cada cliente, vestindo a camisa e assumindo o compromisso de entregar sempre o melhor.

 Conheça nossos projetos de compromisso social na página Cidadania.

, ,

Outsourcing de TI: conheça 6 vantagens estratégicas com o compartilhamento de especialistas

Outsorcing Disoft

Empresas precisam lidar diariamente com diversos fatores técnicos, administrativos e financeiros com o objetivo de manter o bom desempenho e funcionamento de seus negócios. Estar por dentro das tecnologias, gerenciar turnover de colaboradores e principalmente garantir a segurança de informações confidenciais são exemplos de tarefas que, além de tomar tempo, impactam no orçamento de qualquer organização.

Contratar um especialista de alta performance na área de TI requer investimento. E isso não se aplica só ao expediente do especialista, mas também no investimento em ferramentas que atendam às demandas e necessidades específicas de uma empresa. Por isso, a solução estratégica para muitos negócios tem sido a terceirização de profissionais de Tecnologia da Informação, prática conhecida como Outsourcing.

Quais são as vantagens do Outsourcing?

Também compreendido por compartilhamento de especialistas, o Outsourcing possibilita que uma empresa tenha vantagens estratégicas. Conheça as principais:

  1. Redução de custos com equipe
  2. Redução de custos operacionais e com infraestrutura
  3. Diminuição de riscos e falhas em suas operações
  4. Agilidade na resolução de problemas
  5. Padronização de processos e garantia de qualidade
  6. Aumento da performance, e naturalmente dos resultados positivos para o negócio, já que a atenção que era dada na solução de problemas de TI fica a cargo da empresa especializada contratada

Como funciona?

Na prática, a terceirização acontece de forma simples: profissionais especializados e de alto custo concentram-se na empresa contratada (por exemplo, a Disoft Solutions). Esses profissionais têm visão ampla e estratégica de todo o ambiente da empresa contratante (por exemplo, nosso cliente Grupo Gelateria Parmalat | Duchen). Enquanto isso, outro profissional, com perfil operacional dedicado ao suporte técnico, permanece alocado na empresa contratante, pronto para atender às demandas, acompanhar de perto e agilizar as soluções.

Diferencial

Um dos nossos diferenciais é o NOC (Network Operation Center), monitoramento preventivo em tempo real e constante dos ativos de TI da sua empresa (servidores, serviços de rede, aplicações, dispositivos e sites da Web, por exemplo). Como o NOC, é possível verificar falhas, lentidão e imediatamente notificar o administrador de sistemas, via e-mail e por meio de outros alarmes, sobre o status do ativo. O objetivo deste monitoramento é minimizar os riscos de paradas repentinas, tornar a área de TI proativa e diminuir os riscos de invasões.

Monitoramento Disoft

Vale destacar que ao contratar um serviço de Outsourcing para a sua empresa, é fundamental entender as necessidades e riscos que envolvem a área de TI, conhecer as competências necessárias e desenvolver um plano de ação que será usado como estratégia de negócios. Exemplo: a estratégia pode demandar foco em custos ou em rapidez. Cada uma requer uma ação diferente da área de TI.

Diante disso, é fácil compreender as vantagens e benefícios do outsourcing, e ver o quanto ele pode ser favorável para o seu negócio como um todo, sobretudo em relação ao desempenho dos seus colaboradores, que naturalmente impacta nos resultados de sua organização.

Se interessou? Leia mais sobre Outsourcing de TI clicando aqui e conheça o foco e a visão estratégica da Disoft. Para dúvidas e orientações, entre em contato com a gente.