, ,

Como alinhar uma equipe de TI com as demais áreas da empresa

Businesswoman Working at a Computer

Uma questão na qual as empresas comumente se defrontam é a dificuldade em alinhar o setor de TI com as demais áreas da empresa. Tudo porque a falta de integração entre os colaboradores faz com que as mudanças nos sistemas ou projetos de tecnologia e seus efeitos passem despercebidos pelas áreas que não possuem relação com o TI, embora os impactem igualmente.

Para Claudio Emanuel de Menezes, presidente e fundador da DISOFT, a importância do envolvimento de todos os colabores em projetos de TI, tem a ver com a existência ou não de uma visão sistêmica da empresa, pelos colaboradores. Com ela, todos os processos, antes de serem executados, normalmente são discutidos e os seus impactos de forma conjunta antes da mudança.

Uma das melhores formas de manter esse relacionamento estratégico entre o TI e as demais áreas, é através de reuniões periódicas entre os líderes dessas equipes. A discussão de projetos em andamento e novos projetos devem ser levantados junto às suas influências no dia a dia de cada um.

Além disso, o alinhamento entre os setores de negócios e tecnologia podem beneficiar a empresa em seus custos diários. Com a comunicação entre ambas as áreas, diversos custos ‘escondidos’ podem se tornar visíveis, sendo adicionados aos projetos de TI, a fim de melhorar cada vez mais as aplicações de gastos e melhorias. Por outro lado, as demais áreas também se beneficiam do TI, entendendo melhor o seu funcionamento, e ganhando uma visão mais ampla dos processos.

“Empresas iniciantes no mercado que possuem estrutura reduzida podem amenizar o problema ao formar uma equipe multifuncional, unida e motivada, que esteja por dentro da estratégia de negócios da empresa e aptos a romper as barreiras hierárquicas. Essa união dará à empresa o poder de fazer mais com menos, tornando-a mais ágil e criativa. Mas isso só será possível se este grupo se sentir partícipe nas decisões, estratégias e operações da empresa”, esclarece Claudio Emanuel de Menezes, presidente da Disoft.

É exatamente este o espírito presente na Disoft, que se alinha à estratégia de compartilhamento de recursos especialistas com o cliente. “Desta forma, juntamos múltiplas competências a um custo totalmente compatível com as necessidades de empresas médias em crescimento, alinhado com as atitudes necessárias para que compromisso e criatividade estejam sempre presentes” completa Menezes.

Deseja saber mais sobre como alinhar uma equipe de TI com as demais áreas da sua empresa? Envie uma mensagem para a gente.

, ,

SaaS: conheça as vantagens e benefícios dos serviços em nuvem

Você já ouviu falar em SaaS? A sigla, que significa “Software as a Service”, refere-se a um tipo de software vendido como um serviço online, sem a necessidade de adquirir um programa específico para a sua execução. Ou seja, um serviço que atua diretamente na nuvem.

Fábio Varricchio, executivo IT Services da Disoft

Fábio Varricchio, executivo IT Services da Disoft

Estes serviços têm se tornado a solução de diversas empresas por conta da flexibilidade e relação custo X benefício que oferecem. Entre as inúmeras vantagens do serviço em nuvem, está a redução de custos com investimentos em servidores e softwares que oferecem a sustentação dos serviços de TI para o seu negócio, além da garantia de uma tecnologia de ponta. No operacional, o SaaS proporciona também agilidade na manutenção diária e mudanças estratégicas de ampliação do ambiente.

Na Disoft, trabalhamos com diversos tipos de soluções alocadas em nuvem, direcionadas às empresas que buscam maior segurança em seu sistema, aumento de performance e alta disponibilidade com baixo custo. Entre os serviços estão o ERP (Sistema de Gestão Empresarial), E-mails, Servidores, Plano de Desastre Recovery, Service Desk – ITIL Compliance, Monitoramentos dos serviços de TI que suportam o negócio e Backups. Todos integrando a plataforma Cloud Computing.

“O momento de pensar em migrar para os serviços em nuvem é agora. A grande tendência é que as empresas invistam nestas soluções, visando a melhor relação custo X benefício. Se a empresa pensa no aumento de vendas e expansão de mercados, certamente precisará de uma estrutura de TI escalável e pronta para atender suas necessidades estratégicas de negócio”, conta.

Para garantir a segurança das informações e arquivos armazenados em nuvem, Fábio Varricchio ainda destaca que a equipe é certificada e com grande expertise, além de atuar com parceiros estratégicos, que oferecem estrutura completa de segurança e certificações que garantem a disponibilidade e confidencialidade dos processos e documentos, como o ISO 27001, SSAE16, UP Time Institute e Leadership in Energy.

“Cada solução é executada separadamente, de acordo com a necessidade de cada cliente. E a implantação pode ser realizada diretamente no local ou de forma remota, o cliente sempre acompanha o status do projeto e após implantação receberá sempre relatórios gerenciais de utilização com uma visão estratégica para o seu negócio, ”, conclui, Varricchio, executivo IT Services da Disoft.

Achou interessante e deseja saber mais sobre a plataforma Cloud Computing e os serviços em nuvem oferecidos? Entre em contato com a gente.

, ,

Tecnologia e pessoas: alcançando a excelência através do comprometimento

teconologia e pessoas

Comprometimento é a chave do sucesso para qualquer negócio. E na Disoft, o lema é levado a sério. Manter uma empresa especializada em tecnologia com aposta no sistema humano, talvez seja um dos principais diferenciais de nossa gestão. Compreendemos que o sistema técnico é um importante apoio, mas o essencial para um bom resultado serão pessoas comprometidas com pessoas.

No nosso dia a dia, trabalhamos para construir cada vez mais em nossa equipe o entendimento da palavra ‘compromisso’ e da importância que ela tem sobre os processos internos da empresa. Manter uma gestão progressista, faz com que as nossas expectativas se voltem para atitudes dos nossos colaboradores. Além das competências, é necessário que o comportamento esteja alinhado aos valores registrados e compromissados pela equipe. E isso, talvez seja um dos maiores desafios da empresa.

Competências técnicas são muitas em meio ao mercado, e quase sempre similares, mas a atitude perante a cada desafio imposto, em busca de melhores resultados, é o que de fato faz a diferença.

Uma nova geração de jovens vem tomando conta do mercado de trabalho, e é preciso estar atento a isso. Os novos profissionais possuem uma perspectiva diferenciada do mundo, e o emprego tradicional já não os emociona. E incorporar novos elementos, como propósito, cidadania e valores estão dentro do modelo de gestão da Disoft.

 A busca pela integridade, comprometimento e satisfação de nossos colaboradores, reflete na relação com os clientes. Um profissional feliz e engajado com o ambiente de trabalho, oferecerá também inúmeras possibilidades e soluções a cada cliente, vestindo a camisa e assumindo o compromisso de entregar sempre o melhor.

 Conheça nossos projetos de compromisso social na página Cidadania.

Alma, Mente e Corpo: conheça os indicadores CMA da Disoft

indicadores

Conseguir se manter à frente no mercado por 30 anos pode não ser uma tarefa fácil. Principalmente se as pessoas envolvidas na causa não estiverem totalmente satisfeitas e inspiradas em entregar o seu melhor. E em muitos casos, esse fator está relacionado à forma de gestão da empresa. Na Disoft, optamos desde o início por ser uma empresa progressista, sem hierarquia, cargos e horizontalizada, fundamentada num conjunto de valores, com propósito, significado, causa e dedicação total aos nossos clientes, gerando resultados por meio da criatividade.

Entendemos que manter o equilíbrio interno é importante para a o resultado final. Acreditamos que uma equipe motivada, feliz em trabalhar em nossa empresa, aproveitará disso para solucionar os problemas da melhor maneira.

A nossa gestão está baseada em três pilares que permeiam todos os processos Disoft: Alma (Foco na Equipe), Mente (Foco no Cliente) e Corpo (Foco no Resultado). Juntos, esses pilares são chamados de Indicadores CMA, que são realizados periodicamente em cada uma de nossas equipes. A principal intenção dos Indicadores CMA é desenvolver as atitudes internas, trabalhando de forma íntegra e transparente, e buscando o autoconhecimento adquirido através da aceitação de feedbacks. Entenda melhor cada um deles:

  • Alma: neste pilar está tudo aquilo que se refere às relações interpessoais. Com ele, atuamos diretamente na equipe, focando no desenvolvimento dos colaboradores. Isso acontece através de comitês, fórum de líderes e outros grupos de trabalho.
  • Mente: atuando diretamente no alinhamento estratégico, conhecemos e ouvimos o cliente foco, desenvolvendo nossos diferenciais competitivos e fortalecendo o vínculo e satisfação de cada um deles.
  • Corpo: aqui está o resultado. O produto. Na prática, esse pilar é percebido através do nosso método de trabalho: metaprocessos, metaprojetos, finanças sistêmicas e construção de oferta.

A criação desses indicadores foi feita em conjunto com os líderes de cada unidade de negócio da Disoft (equipes focadas em clientes, estratégias e entregas diferentes), levando sempre em conta as três esferas: corpo, mente e alma. O alinhamento dos três pilares nos ajudam a construir entregas e processos cada vez mais aderentes à necessidade do cliente, além de manter a empresa em constante evolução.

Conheça nossa missão, nossas crenças e nossos valores: www.disoft.com.br/nossa-missao

Palavra do presidente: 2015, um ano de desafios e recompensas

Claudio Menezes, Presidente da Disoft

Claudio Menezes, Presidente da Disoft

2015 foi um ano decisivo para nós brasileiros. Tivemos que nos readaptar por conta de uma crise financeira que assusta o país. Contudo, também podemos considerá-lo um ano de muitos aprendizados. Eu, particularmente, acredito que estamos lançando as bases para definirmos quais relações e valores nortearão a nossa sociedade no futuro. E espero que o nosso “jeitinho brasileiro” conserve a naturalidade e simpatia, deixando de lado o espírito de levar vantagens sobre os demais.

Dentre os principais aprendizados que nós da Disoft tivemos este ano, destaco o fato de saber investir cuidadosamente naquilo que realmente importa, refinando a nossa estratégia para o futuro à espera de que a crise política em que vivemos finalmente cesse.

Como empresa e parte da sociedade que somos, tivemos um ano em que os esforços de vendas foram altíssimos, e os resultados abaixo das expectativas. No entanto, aprendemos a ser ainda mais cuidadosos com os custos. A nossa missão de atuar eticamente, buscando inovação e tendo o ser humano como principal aposta permanece no nosso dia a dia. Trabalhamos nossas equipes a todo momento para que tenham esse mesmo olhar, e o comportamento reflita diretamente no resultado final que é entregue a cada cliente e parceiro.

E por falar em cliente e parceiro, você que acredita em nossa missão e confia no trabalho desenvolvido pela Disoft, pode esperar em 2016 uma empresa cada vez mais consistente com os seus valores, e focada em ajudá-lo no seu crescimento. Investimos em pontos estratégicos que consideramos fundamentais para o desenvolvimento da empresa. Todos os anos aprimoramos as nossas entregas, para que cada projeto desenvolvido seja prazeroso para a nossa e equipe e a equipe de nossos clientes. Afinal, autenticidade e superação são fundamentais para um bom desempenho!

Acredito profundamente na construção conjunta, baseada em visão e valores, e sei que com isso colheremos bons frutos neste novo ciclo. O ano que se inicia pode ser de muitas incógnitas, mas ele será o que quisermos que ele seja. É como diz o ditado: “Crer para ver e não ver para crer”.

Desejo a todos os nossos clientes, colaboradores e parceiros, que são protagonistas desta trajetória de 30 anos, um Feliz Natal e um Ano Novo cheio de prosperidade e saúde!

Um grande abraço e boas festas.

Claudio Menezes
Presidente da Disoft

Benefícios da gestão estratégica de TI para PME

Os benefícios da gestão estratégica de TI para pequenas e médias empresas - Disoft

Ter à disposição da empresa uma área de TI completa e especializada envolve custos.  E ao contrário de grandes empresas, que normalmente possuem inúmeros especialistas em sua estrutura, negócios de pequeno e médio porte não conseguem manter permanentemente uma grade tão completa de colaboradores em atividades tão específicas. Além disso, a falta de recursos impossibilita pesquisas e investimentos em novas tecnologias que possam ajudar na estratégia e medição de custos.

Para garantir o alinhamento de todas as informações, projetos e processos internos de uma empresa, é necessária que uma gestão estratégica de TI seja desenvolvida. Isso pode ocorrer através da terceirização de profissionais de TI e um book periódico, direcionando os projetos a fim de atender às necessidades estratégicas do local.

A Gestão Estratégica de TI pode trazer diferenciais competitivos à empresa?

Sim. A principal proposta da gestão estratégica é que a área de TI esteja permanentemente alinhada à estratégia de negócios, fazendo com que a empresa se beneficie dos projetos de TI e fortaleça cada vez mais os seus diferenciais.

Para a execução e alcance de resultados através da gestão estratégica, diversas ações são realizadas pelos profissionais da Disoft, como:

  • Análise da atual equipe da empresa, trabalhando a motivação dos colaboradores, através de uma visão sistêmica do negócio.
  • Alocação de equipe técnica local, quando necessário, atuando de forma sinérgica à nossa equipe de especialistas.
  • Compartilhamento remoto de profissionais da áreas, ampliando o nível de competência disponíveis à empresa.
  • Acompanhamento através do Book Mensal, com análise de evolução dos projetos de TI e resultados de negócios alcançados.

E qual o momento certo para se pensar na gestão estratégica de TI?

Quando as entregas da área de TI já não atendem às necessidades de negócios da empresa, é importante o desenvolvimento de uma gestão estratégica de TI. Empresas em crescimento, em reposicionamento no mercado ou afim de otimizarem custos, devem pensar em soluções para essas demandas, e a ajuda de profissionais especializados são indispensáveis.

Se interessou pelo assunto e tem interesse em aplicar a Gestão Estratégica de TI na sua empresa? Entre em contato com a gente!