Posts

,

Podemos confiar uns nos outros à distância?

Após as primeiras semanas de “home office”, período em que o senso de urgência se instalou, talvez seja hora de pensarmos de forma mais definitiva sobre com quem iremos trabalhar e confiar em longo prazo – tanto em relações cliente-fornecedor como entre líderes-liderados – e considerando que, a princípio, provavelmente não haverá nenhum contato social.

Parece que o conhecido teatro corporativo perdeu força e o que sobrou é, de fato, o comprometimento e capacidade de entrega de cada um. Afinal, não é plausível que uma empresa que prometa muitas coisas em seu site seja difícil de ser contatada. Ou que uma pessoa que quer um trabalho numa empresa não dê nenhum retorno a partir dos contatos oferecidos.

Então o que entrou em jogo, agora mais do que nunca, neste novo momento de pandemia? Será que agora não ficamos mais próximos da verdade do que antes, quando tínhamos toda uma estrutura corporativa para nos proteger? Se prometo algo no site de minha empresa e não dou retorno no tempo devido com a desculpa da distância ou se faço mil exigências ao prospect antes de ouvi-lo de verdade – defendendo o meu antes de me colocar à disposição –, estas são condutas que mostram bastante os valores de cada empresa. Podemos dizer então que, neste novo momento, valores da cultura corporativa estão bem mais expostos do que antes e a verdade sobre cada empresa tende a aparecer muito mais do que antes.

Se o que de fato vendemos não são produtos e serviços, mas sim a nossa cultura, este momento de relações à distância deverá colocar os valores de cada empresa à prova, pois estarão sendo exercidos em cada pequeno momento de contato remoto pelas diversas pessoas de cada empresa. E a única forma de ter uma empresa verdadeira é ter, mais do que nada, colaboradores íntegros.

Um mundo novo está se abrindo, novos aprendizados virão, e uma mudança estrutural também está ocorrendo por uma vida mais simples, com menos exageros e com relações mais sinceras e comprometidas entre empresas e pessoas.

Benefícios da gestão estratégica de TI para PME

Os benefícios da gestão estratégica de TI para pequenas e médias empresas - Disoft

Ter à disposição da empresa uma área de TI completa e especializada envolve custos.  E ao contrário de grandes empresas, que normalmente possuem inúmeros especialistas em sua estrutura, negócios de pequeno e médio porte não conseguem manter permanentemente uma grade tão completa de colaboradores em atividades tão específicas. Além disso, a falta de recursos impossibilita pesquisas e investimentos em novas tecnologias que possam ajudar na estratégia e medição de custos.

Para garantir o alinhamento de todas as informações, projetos e processos internos de uma empresa, é necessária que uma gestão estratégica de TI seja desenvolvida. Isso pode ocorrer através da terceirização de profissionais de TI e um book periódico, direcionando os projetos a fim de atender às necessidades estratégicas do local.

A Gestão Estratégica de TI pode trazer diferenciais competitivos à empresa?

Sim. A principal proposta da gestão estratégica é que a área de TI esteja permanentemente alinhada à estratégia de negócios, fazendo com que a empresa se beneficie dos projetos de TI e fortaleça cada vez mais os seus diferenciais.

Para a execução e alcance de resultados através da gestão estratégica, diversas ações são realizadas pelos profissionais da Disoft, como:

  • Análise da atual equipe da empresa, trabalhando a motivação dos colaboradores, através de uma visão sistêmica do negócio.
  • Alocação de equipe técnica local, quando necessário, atuando de forma sinérgica à nossa equipe de especialistas.
  • Compartilhamento remoto de profissionais da áreas, ampliando o nível de competência disponíveis à empresa.
  • Acompanhamento através do Book Mensal, com análise de evolução dos projetos de TI e resultados de negócios alcançados.

E qual o momento certo para se pensar na gestão estratégica de TI?

Quando as entregas da área de TI já não atendem às necessidades de negócios da empresa, é importante o desenvolvimento de uma gestão estratégica de TI. Empresas em crescimento, em reposicionamento no mercado ou afim de otimizarem custos, devem pensar em soluções para essas demandas, e a ajuda de profissionais especializados são indispensáveis.

Se interessou pelo assunto e tem interesse em aplicar a Gestão Estratégica de TI na sua empresa? Entre em contato com a gente!